"O Tardo" - cada vez mais perto do final

Na passada quarta-feira foi gravada a locução do documentário que estou a realizar. O Tardo está assim cada vez mais perto do final da sua produção e, com mais este passo dado, a ansiedade de enfrentar o que vem a seguir é cada vez maior.

Mas o que vem a seguir, afinal?

Bem, o tempo dessa decisão aproxima-se rapidamente e eu não sei bem.

A verdade é que esta não é o meu primeiro trabalho, mas é o meu primeiro trabalho de dimensão considerável e é o meu primeiro documentário. Além disso vivo sob o lema de que só temos uma oportunidade para causar boa primeira impressão... E não me dava nada jeito falhar...

Posto isto, e levando em conta o facto de que acabar O Tardo é uma inevitabilidade, há pelo menos dois caminhos.

O primeiro é o que o meu instinto me levaria a fazer: marcar umas datas e umas salas, fazer umas projecções do documentário, provavelmente à borla, ter mais 20 ou 30 gostos no Facebook e chapar isto no YouTube para que cerca de 10 pessoas vissem.

O segundo, o mais complexo, demorado, pesaroso, burocrático mas mais profissional também: encontrar uma distribuidora ou distribuí-lo eu mesmo. Tentar chegar a festivais. Ter mais 20 ou 30 gostos no Facebook e, daqui a um ano ou dois, chapar isto no YouTube para que cerca de 10 pessoas vissem.

É o que é. Acho que sei por que lado vou, mas ainda não decidi oficialmente. Sei que será um caminho ainda mais complexo do que este que até aqui nos trouxe (a mim e a quem me tem ajudado). Não o comecei por dinheiro. Claramente que não. Mas terá de ser a pensar nele que tomarei este tipo de decisões. Não a pensar no dinheiro que posso ganhar, mas sim no dinheiro que terei de gastar. Ir a festivais consta que não é barato...

Ana Luísa

Até lá, tentarei não sofrer por antecipação. Vou apreciar esta locução bem jeitosa que a Ana Luísa me fez, a locução que arranjou para uma segunda voz com um colega e ainda o estúdio que me arranjou para as gravar. Tudo a troco de zerocentos euros. Já quase não há gente assim.

Obrigado à equipa (aos que escolhi e aos que foram aparecendo) e obrigado a quem tem disponibilizado o que pode para que este trabalho vá a bom porto.

Obrigado ao Sérgio Santos, à Ana Luísa, ao Telmo Pelicano, ao Bruno Tavares, ao Ricardo Silva à RRS, à Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, à Biblioteca Municipal Ferreira de Castro e ao Executivo da União de Freguesias de Nogueira do Cravo e Pindelo.

Marcações: o tardo

Comentários

Construído com HTML5, CSS3 e todas essas cenas - Copyright © 2018 Sérgio Martins

Download Freewww.bigtheme.net/joomla Joomla Templates Responsive