Sistemas de Cor RGB e CMYK

Sistemas de Cor: RGB e CMYK

Numa das sessões que de formação desta semana, abordei os sistemas de cor RGB e CMYK. Apercebi-me que nunca tinha feio um artigo aqui no blog sobre este tema elementar para quem trabalha em softwares como o Photoshop.

Vamos então ver quais são as diferenças e principais características de dois importantes sistemas de cores: o RGB (relativo às cores-luz) e o CMYK (relativo às cores-pigmento).

O RGB

O chamado RGB divide as cores que formam o pixel de uma imagem em 3: Red (vermelho), Green (verde) e Blue (azul). É das iniciais destas três cores que se forma a sigla.

Cada pixel tem uma quantidade de luz nestas 3 cores. É através da junção das cores vermelha, verde e azul que se obtém a cor que vemos no monitor da camara, do computador, da televisão ou de qualquer outro dispositivo cuja cor seja formada por luz.

As cores RGB são aditivas, ou seja, as luzes são somadas para se formarem novos tons. Assim, usa-se o máximo possível de cada uma das 3 cores para formar a cor final. A soma de todas as cores nesse sistema, na máxima intensidade, resultará em branco, sendo o preto a ausência de cores.

Vejamos o exemplo: se iluminar uma parede com as luzes vermelha, verde e azul uma sobre a outra, vai ver a cor branca. E se tiver uma parede sem luz nenhuma, vai ver a cor preta.

Sistem RGB

O CMYK

O sistema CMYK divide as cores primárias em 4: Cyan (ciano ou azul claro), Magenta (magenta), Yellow (amarelo) e Key ou BlacK (preto). Cada ponto da imagem tem uma quantidade de cada um desses 4 pigmentos.

Este sistema é utilizado na indústria gráfica para a impressão de fotos, livros, revistas, cartazes, ou qualquer outro produto impresso. Assim, as cores são formadas por pigmentos e tintas.

As cores CMYK são subtrativas. Isto significa que as tintas são subtraídas para se formarem novos tons.

A soma de todas as cores nesse sistema é o preto, sendo o branco a ausência de cores.

Exemplo: Se imprimir ou pintar as tintas cyan, magenta e amarelo uma sobre a outra, o papel vai ficar preto. E se você imprimir nada nem passar tinta nenhuma no papel, ele ficará branco.

O Sistema CMYK

Resta referir que se estiver a trabalhar para impressão, deve fazer todo o design já no software em CMYK. Trabalhar em RGB e depois imprimir pode causar uma surpresa desagradável ao vêr o trabalho final, uma vez que as cores em RGB serão convertidas para CMYK na impressão.

Marcações: Design, Web Design, sistemas de cor, cmyk, rgb

Comentários

Construído com HTML5, CSS3 e todas essas cenas - Copyright © 2018 Sérgio Martins

Download Freewww.bigtheme.net/joomla Joomla Templates Responsive